Crime, no domingo, ocorreu após briga. Suspeitos foram reconhecidos por testemunhas; dois estão presos.

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu, nesta segunda-feira (7), dois suspeitos de participar do assassinato de Arthur Daniel Silva Torreão, de 19 anos, na madrugada deste sábado (5), no Lago Sul. A investigação aponta que, pelo menos, quatro pessoas participaram do crime.

Duas pessoas foram presas. Um dos detidos, de de 22 anos, teria atirado.

A motivação da discussão está em apuração. De acordo com o delegado João Ataliba, ainda há foragidos.

“Um segundo atirador seria um menor. O crime pode ter a participação de quatro a cinco pessoas.”

A briga

João Ataliba afirma que houve uma briga antes do crime e a vítima teria trocado agressões físicas com o menor de idade. Os amigos do adolescente, então, teriam matado Arthur para se vingar.

“Ele [o menor] saiu com a boca sangrando. Depois um amigo ou dois acabaram efetuando os disparos”, conta o delegado.

Ainda segundo o delegado, testemunhas confirmam a identidade dos presos, mas não foi possível confirmar a autoria dos disparos. Em depoimento, os suspeitos negam que tenham participado do homicídio.

O crime

Deck Sul faz parte do projeto de recuperação da orla do lago — Foto: Dênio Simões/Agência Brasília
Deck Sul faz parte do projeto de recuperação da orla do lago — Foto: Dênio Simões/Agência Brasília

Arthur foi assassinado no Deck Sul, uma área pública de lazer localizada às margens do Lago Paranoá, próximo à Ponte das Garças.

Segundo a Polícia Civil, o rapaz foi socorrido por pessoas que passavam pelo local e chegou ainda com vida ao Instituto Hospital de Base, mas não resistiu.